Você sabe como fazer uma análise de viabilidade de maneira simples e básica?

Se você está pensando em abrir um negócio, mais especificamente físico, como uma loja, um salão de cabeleireiro, um restaurante, entre outros. Esse estudo irá te ajudar. Ele é mais voltado para produtos físicos e não virtual, neste caso se você deseja abrir um e-commerce ou trabalhar como afiliado na internet, será necessário focar em outros estudos. 

Decidi escrever esse artigo, pois próximo à minha casa, infelizmente, já vi cerca de duas lojas fecharem as portas em um curto período de tempo. Os proprietários abrem naquele sonho de empreender, criar seu próprio negócio e em pouco tempo não conseguem sobreviver e acabam falindo. Ou seja, se esses empreendedores realizassem, pelo menos, o cálculo de viabilidade básica talvez teriam maior sucesso, não teriam aberto a loja ou talvez tivessem investido em outro ramo mais lucrativo.

 Mas você quer saber como fazer esse estudo de viabilidade bem simples e bem básico? Sugiro que leia este artigo até o final ou se preferir pode assistir ao vídeo:

Primeiramente é necessário entender alguns indicadores, se você deseja empreender, um passo importante é ter uma ideia do quanto vai gastar e saber qual é o seu custo fixo. 

Custo fixo é todo valor que não muda, independentemente das vendas, por exemplo, o aluguel da loja. Se você ainda não alugou o imóvel não tem problema, você consegue algumas estimativas pesquisando em jornais ou sites de locação de imóveis, assim é possível ter uma noção de valores que possivelmente irá gastar com o aluguel do espaço, na sequência deve mapear quais são os outros custos fixos, como o pró-labore, que é o valor que deseja retirar da empresa, é necessário uma estimativa de uma quantia que você precisa receber para se manter.

Importante também pensar nos custos como segurança, água, luz e se haverá funcionários para ajudar no espaço, essa estimativa é possível realizar pela internet mesmo.

Após todas as análises, digamos que temos o número de R$ 5.000,00 de custo fixo, além disso é preciso ter uma ideia do valor que irá gastar com o seu produto ou serviço, que é o custo da mercadoria vendida(CMV). Por exemplo, você  pretende abrir um restaurante só de sanduíches, mais precisamente de hot-dog, para isso é necessário entender quanto vai custar cada sanduíche para ficar pronto, vou exemplificar com uma conta bem simples, o hot-dog pronto custa R$ 3,00 e você pretende vendê-lo por R$ 10,00, logo o CMV é 30% do preço de venda, agora guarde esse valor. 

É claro que será apenas uma estimativa pois você pode trabalhar com uma gama grande de produtos, mas existem sempre aqueles que são classificados como lista A, sendo eles os produtos mais vendidos. 

Seguindo nosso raciocínio, digamos que os custos variáveis, como o pagamento do imposto, sejam de 10% sobre o valor da venda, assim cada vez que um produto for vendido você guardará 10% para pagar o imposto ao governo.

Assim temos, 30% de custo da mercadoria vendida (CMV) mais 10% de impostos ou outros custos variáveis totalizando 40%.

Agora vamos entender um outro conceito que é o de ponto de equilíbrio. Este indicador mostra qual deve ser a meta mínima de vendas para a loja se pagar, considerando não ter lucro e nem prejuízo, é a conta que fica zero a zero no final, por isso é considerado a meta mínima de vendas.

Então vamos aos cálculos, para saber qual o ponto de equilíbrio, você deve dividir o custo fixo por 100% menos os custos variáveis, que na verdade é a margem de contribuição, utilizando o exemplo que dei acima temos R$ 5.000,00 de custo fixo dividido por 100% menos 40% de custos variáveis, assim R$ 5.000,00 dividido por 60% é igual a R$ 8.333,33, este é o ponto de equilíbrio, é o quanto a loja precisa vender para pagar todos os seus custos fixos e variáveis e ficar no zero a zero, este é o primeiro cálculo.

Com o valor da venda de R$ 8.333,33, podemos fazer a conta de quantos produtos precisamos vender para ter esse faturamento, portanto se o preço do produto é de R$ 10,00 devemos fazer R$ 8.333,33 dividido por R$ 10,00 e teremos o número de 833,33 produtos a serem vendidos por mês, caso queira saber isso por dia, é só dividir pela quantidade de dias que você trabalhará, por exemplo, se for trabalhar de segunda a sábado, pode considerar uma média de 25 dias, seguindo assim 833,33 dividido por 25 temos a quantidade de 33,33 produtos por dia. 

Posteriormente a essas análises, basta entender se esse número de 33 sanduíches por dia é uma quantidade viável, considerando um estudo do tamanho da cidade e do público-alvo. Se considerar que a quantidade a ser vendida por dia é viável, ótimo, o primeiro passo para o sucesso do negócio está pronto. 

Agora vamos para outra situação, ao invés de vender sanduíches, o seu negócio é a venda de produtos de decoração, como o caso da loja que vi que fechou aqui próximo de casa. 

Ainda utilizando alguns dados do exemplo anterior, a loja de decoração continua com o custo da mercadoria vendida (CMV) de 30%, no entanto, os produtos custam R$ 30,00 e são vendidos por R$ 100,00, seguindo o raciocínio anterior, dividimos R$ 8.333,33 por R$ 100,00 que é o preço de venda atual e temos 83,33 produtos a serem vendidos no mês, agora perceba uma coisa, é completamente diferente você vender hot-dog/sanduíches, uma vez que o público precisa consumir isso diariamente, e vender produtos de decoração. Um ponto a pensar é, quantas vezes por mês uma pessoa consome produtos de decoração? Você concorda que uma pessoa que efetua uma compra de um quadro, não consome esse objeto todo mês, pode até ser que compre hoje um ou dez quadros para a sua casa e só volte para comprar com você daqui um ano ou então só realize a compra de mais um presente.

Neste exemplo é necessário analisar da melhor maneira outros indicadores como a quantidade de habitantes que existem na cidade, por exemplo. Para esta estimativa você pode acessar o site do IBGE e ter uma ideia de quantos habitantes existem na cidade que você pretende abrir sua loja e a partir daí ter um parâmetro melhor.

É claro que na pesquisa sugerida você não terá um número 100% correto, mas muito aproximado. Vamos supor que o número de habitantes da cidade seja de 40 mil pessoas, porém o seu público é de aproximadamente 10% do total, ou seja, 4 mil pessoas como público potencial. Destas 4mil pessoas, nós sabemos que não é possível atingir a totalidade, então vamos considerar 10% como potencial comprador do produto, assim teremos 400 pessoas no total. O número que precisamos vender são de 83 produtos por mês, com estes números já é possível identificar que o público potencial é muito pequeno para conseguir fazer dinheiro mês a mês. 

Por fim, essa loja pode funcionar por um, dois, três meses, mas no quarto, quinto mês não vai gerar retorno e será necessário fechar as portas.

É desta maneira que fazemos um estudo de viabilidade básico. Logicamente, existem outros parâmetros que podem ser levados em consideração, mas tenho certeza de que se todos os empresários realizassem, pelo menos isso, antes de empreender, as chances de sucesso seriam muito maiores!


Leave a Reply

Your email address will not be published.