Quanto eu devo cobrar por um serviço? Esta é a primeira pergunta de quem começa empreender!

Você está começando a empreender, se especializou, fez um curso e deseja começar a oferecer o seu serviço, mas ainda tem dúvidas de quanto cobrar ou como precificar para que seja mais competitivo?

Se preferir, pode assistir o conteúdo deste post em vídeo:

Neste artigo, resolvi explicar quais são os pontos fundamentais para que você possa observar e ter mais certeza de como precificar  melhor o seu serviço. Logicamente não vou conseguir contemplar todos os tipos de serviços, mas posso ajudar com dicas para que você consiga precificar melhor seu serviço. 

Primeiramente, temos que avaliar o ponto de vista financeiro, se você não tem noção de quanto custa sua empresa e quais são seus custos, fica um pouco mais difícil de precificar, por isso, esse é o ponto de partida, é necessário ter todos os seus custos, despesas, custos envolvidos na prestação de serviço e material planilhado, logo você deve saber quais são todos os seus custos e além disso entender o quanto você deseja ganhar pela prestação daquele serviço.

Importante lembrar que, de acordo com o serviço prestado você deve analisar quanto você quer receber no fim do mês e também quantas horas disponíveis você terá para entregar, pois o serviço possui uma característica que depende de quem entrega, e você não consegue prestar serviços 24 horas por dia, certo?

Portanto há uma limitação que é o período do seu trabalho, dessa forma é preciso realizar os cálculos para saber qual seria o preço mínimo que você precisa cobrar, mas esse é o ponto de partida, o seu preço mínimo inicial, onde você vai conseguir, pelo menos, ter uma base para onde você deve seguir. 

A segunda parte é analisar a sua concorrência, avaliar quanto o seu concorrente cobra pelo mesmo serviço, pois obviamente o seu cliente fará comparações, no entanto, não basta comparar somente o preço, é preciso comparar o serviço entregue, isto é, não somente o serviço, mas tudo que vai agregado a ele, como um brinde diferenciado, um atendimento especial etc. 

A análise do concorrente é necessária para entender o que está sendo entregue dentro do valor cobrado. Se você vai entregar algo parecido com seu concorrente ou não, pois não faz sentido comparar coisas diferentes.

O terceiro ponto é o posicionamento, como você quer ser visto pelo mercado, é importante criar e saber se você deseja um posicionamento exclusivo, um posicionamento de preço baixo ou de preço médio, enfim,  é necessário entender qual será seu posicionamento de mercado, pois caso seja exclusivo você terá que cobrar um valor acima dos seus concorrentes para que assim possa se posicionar corretamente na mente de seu consumidor.

Por fim, o último ponto é o valor entregue junto com o serviço, é importante que esse valor seja percebido pelo cliente uma vez que é ele quem valoriza o serviço, não adianta entregar algo que ele não valoriza, pois não irá conseguir cobrar por este valor entregue, dessa forma é importante superar as expectativas, sempre entregando algo que ele queira comprar, pagar e que agregue valor no serviço entregue.

Bom, agora que você já possui esses quatro pontos, basta analisar e identificar qual o melhor preço a ser cobrado e fazer alguns testes para entender se esse preço é adequado ao seu mercado ou não. 

Muitas vezes entramos em uma planilha e realizamos uma precificação, mas nem sempre o mercado aceita o preço estipulado, assim temos um ponto de partida e vai de você realizar alguns testes e identificar se seu preço está adequado ou não ao seu serviço e ao valor que você está entregando. 


    1 Response to "Quanto cobrar pelo meu serviço?"

    • Carlos

      Boa noite, kleber. Estou iniciando um estágio na área de pricing e acabei achando o seu vídeo muito bem explicado sobre como precificar. Diante disso, gostaria de saber se você tem algum curso ou algum outro vídeo que seja relacionado a esse assunto.

Leave a Reply

Your email address will not be published.